Queixa contra Mamadu Ba

A Organização Sindical dos Polícias acusa o assessor parlamentar do BE de ter infamado os ânimos com um post de crítica à polícia no facebook, que terá estado na origem atos de vandalismo “por cidadãos de raça negróide”, nomeadamente fogo posto em automóveis, em caixotes do lixo e arremesso de objetos a esquadras da PSP.
O sindicato apresentou uma queixa-crime contra Mamadou Ba, devido a uma publicação feita no Facebook, onde se referiu à polícia como “bosta da bófa”. As declarações de Mamadou dizem respeito aos incidentes ocorridos no bairro da Jamaica (Seixal), em Janeiro, entre a PSP e os moradores.
No dia 25 de abril, a Organização Sindical dos Polícias fez uma queixa-crime contra Mamadou Ba, pedindo que ele seja condenado a pagar uma quantia que reverta para uma instituição de solidariedade social.
A origem da queixa está nas palavras que o bloquista publicou no Facebook, em Janeiro, depois de ter sido publicado um vídeo nas redes sociais, que mostrava um morador a ser agredido por agentes da polícia.
De acordo com o jornal i, o Sindicato afrma, na denúncia, que as declarações são “claramente difamatórias da imagem da Polícia de Segurança Pública e de todos os profssionais que pertencem àquela força policial”.
O vice-presidente do Sindicato, Pedro Carmo, disse ao i que não podem “tolerar que um indivíduo, seja ele quem for, principalmente uma pessoa com aquele destaque, venha pôr em causa o trabalho da polícia e fazer julgamentos em praça pública”.
O Sindicato da PSP afirma que quando Mamadou Ba se referiu aos agentes como “bosta da bófia”, estava consciente da sua “projeção social e tez de pele”, sabendo que ia instigar a discórdia, a revolta, a violência e o ódio racial.
“Sobre a violência policial, que um gajo tenha que aguentar a bosta da bófa e da facho esfera é uma coisa natural, agora levar com sermões idiotas de pseudo radicais iluminados é já um tanto cansativo, carago!”, escreveu Mamadou nas redes sociais.
Os desacatos no bairro da Jamaica e as palavras do bloquista originaram atos de vandalismo “por cidadãos de raça negróide”, nomeadamente fogo posto em automóveis, em caixotes do lixo e arremesso de objetos a esquadras da PSP.
 

Localização

Não disponível

  • Tipo: Outros

Exportar para PDF

Contacto